quarta-feira, 30 de dezembro de 2009

Idéias Afins

Prazer & Dor, lado a lado

* Minha mãe me deu essa lembrancinha no último final de semana. Como quem não quer nada, naquele estilo "Vou doar alguns livros, dá uma olhada se este aqui não te interessa".

* Super-me-interessa. É uma edição antiga (começo dos anos 80) de um "Dicionário de Idéias Afins", ou para quem não conhece, um "dicionário analógico" (as palavras são agrupadas por analogia, ou seja, de acordo com a área de significado comum). É praticamente um "Sinônimos Generator", no melhor estilo Tabajara Productions.

* Tenho um desses em inglês (o nome é menos poético: Language Activator) e é muito útil. Mas em português tudo fica mais pitoresco. Percebi que meu vocabulário, na minha própria língua, é quase infantil. Fora as palavras que eu nem conhecia e talvez nem saiba usar.

* Diante de tantas palavras para descrever Prazer e Dor, só não vira poeta quem não quer. =)))

terça-feira, 29 de dezembro de 2009

#Natal09

* Meu avô morreu há quatro anos. Todas as noites de Natal eram na casa dele, que fica a alguns passos da casa dos meus pais. É só atravessar a rua. A casa é bem grande e abrigou, além dos meus avós, os cinco filhos do casal e mais uma parentada flutuante.

* Era uma casa com portas verdes gigantes e sem maçanetas, com quadros tortos (e cheios de cupim) dos netos espalhados pelas paredes. Além das fotos da prole, enfeitavam a sala a cristaleira, um relógio cuco, uma cadeira de balanço, aquelas lembranças de viagem cafonas que os netos traziam e o quadro de uma menina desconhecida que ficou pendurado ali por uns 60 anos:

* O Natal por lá era sempre cheio e animado, mas desde que ele morreu, deixou de ser. Não de ser animado, deixou de ser Natal mesmo. A casa do vô era a única coisa que mantinha aquele Natal funcionando.

* Finalmente os filhos venderam a casa do vô. Ela tinha ficado vazia esses anos todos e só era habitada pelo estoque de fitas VHS da extinta locadora de um tio:

* Não conheci os novos donos, mas vi que eles têm um vira-lata preto. E um fusca. E percebi que eles não abrem muito as janelas. Como a casa é muito velha, já devem ter reformado tudo lá dentro. Mas, esqueceram do portão.

* O portão da casa do Vô fazia um barulho tão marcante, que quando rangia a gente sabia exatamente quantos minutos ele levaria para chegar a nossa casa. Também dava pra saber a hora exata em que ele saía para comprar pão ou para tomar sol na loja vizinha. Nem ladrão se atrevia a mexer naquele portão com um alarme natural de ferrugem.

* Pois os vizinhos se esqueceram de trocar o portão! E eu passei uma semana inteira na casa dos pais ouvindo aquele barulho familiar. E toda vez que ele rangia (como não fazia há quatro anos), eu sentia uma pontada horrorosa por dentro. Porque depois daqueles contados minutos, ninguém aparecia. Nem tio, nem vó, nem vô.

* O Natal ficou muito pequeno.

segunda-feira, 28 de dezembro de 2009

Lucía, Luis y el Lobo

* Fiquei encantada (e um pouco agoniada) com os curtas em stop-animation "Lucia e Luis". Os dois vídeos estão anexados abaixo e devem ser vistos na ordem.

* A narração infantil, ofegante e sussurrada, é inquietante. Dá um medinho de que alguma coisa horrível possa acontecer. Adoro as pinturas bizarras nas paredes e os quartos desconstruídos. O vídeo do Luís é bem mais perturbador, não acham?

LUCIA

LUIS

* Produzido em 2007 por Cristóbal León Dooner, Joaquín Cociña e Niles Atallah.

* Entrando no site da galeria onde os vídeos estão sendo/foram exibidos, achei isso:

"Lucía, Luis y el Lobo é uma vídeo-instalação no segundo andar da galeria Animal em Santiago, no Chile. A exibição é composta por dois curtas, Lucia e Luis, projetados nas paredes da galeria.

A instalação encerra a primeira parte de um projeto de animação formado por Atallah, Cociña e León. O próximo estágio será um longa chamado La Casa Lobo que começa a ser filmado no final de 2009

(...) Os dois curtas foram filmados frame a frame com uma máquina digital. Além do carvão, foram usados terra, papelão, flores e objetos encontrados pela rua." [ Fonte: Diluvio Gallery ]

* Para saber mais sobre os filmes e os artistas:

[ Diluvio Gallery ]

Veríssimo e a cantada de pedreiro

* Na GRANTA número 4, edição nacional de outono deste ano, saiu o primeiro capítulo de Os Espiões, do Luis Fernando Veríssimo.

* Acabei de comprar. Eu sempre me influencio pela GRANTA e quero ler mais. Tipo quando a gente ouve só um mp3 e quer ouvir o disco inteiro... Mas eu sou das antigas, e acabo comprando mesmo.

* Ainda não li nada sobre e nem sei se é bom, mas um livro que começa com a frase "Formei-me em Letras e na bebida busco esquecer" e no meio do primeiro capítulo lança a seguinte pérola "Meu sonho é possuí-la entre sete tipos diferentes de geléia" (foto) já me conquista de cara.

* É uma verdadeira cantada-de-pedreiro enfeitada pela Literatura. =)

* Se for bom, eu conto.

sexta-feira, 18 de dezembro de 2009

Karaokê do Seu Jorge

* Fico muito chocada com a cara-de-pau desse Seu Jorge. Não basta ser desafinado, fazer dueto com a Ana Carolina, versos para gatinhas de condomínio e ainda fazer versões horripilantes de David Bowie (lembram que ele botou um "Meu instinto não falha, Nega, abaixe essa saia" em "Ziggy Stardust"? EU NUNCA ESQUECEREI). Não: ele precisa botar aquela voz em tom de arroto para cantar Michael Jackson.

* Eu vi na CARAS. Eu vi fotinhos de globais aplaudindo. Vi o casal Hulk-Angélica recepcionando os convidados. Eu vi, mas não cri.

* E lá estava, esperando pelo meu search no YouTube: SEU JORGE CANTA MICHAEL JACKSON.

* A banda toda certinha, tocando super bem, backing vocal ensaiado, dancinha estilosa, uniforme de big band... Tudo isso pro cara se arrastar num show-cover como se estivesse se apresentando bêbado no karaokê da Mama, na Liberdade. Não dá para narrar, tem que ver:

Seu Jorge matando a Billie Jean

Seu Jorge arrotando Blame It on the Boogie

Seu Jorge tentando cantar Can You Feel It

* Aplausos para a banda "de apoio" que teve que abafar a voz do Seu Jorge nessa última. Quase que ele não chega ao final. Gente, o que é o discurso no meio da música??? Ele coloca a culpa toda no Hulk! BLAME IT ON THE HULKIE!!!!

>> MY EEEEEARS.

quarta-feira, 16 de dezembro de 2009

Formspring.Me versão 1.0

>> UPDATE II: desculpa, mas tive que incluir mais duas fotos no final do post. Tô rindo ainda.

* É difícil acompanhar (e decorar senhas para) todas as redes sociais que surgem por aí. Nem vou explicar, mas a última é o Formspring, site de perguntinhas & respostas estilo ping-pong. Você pode fazer a Marília Gabi Gabriela e fazer a/o convidado/a ao mesmo tempo. Tem que entrar em algum perfil para entender, clica aí.

* Não adianta perguntar a utilidade do serviço, redes sociais nunca têm utilidade real a não ser desviar pessoas do trabalho. NICE! Mas resumindo bem, é o site ideal para pessoas que sempre quiseram se sentar no sofá do Jô, mas vão demorar um pouco para chegar lá. E se você sempre quis perguntar aquilo para aquele alguém, é a tua chance.

* A versão anos 80 do Formspring, se você tem idade para se lembrar disso, era isso aqui:

* Eu achei o meu, gente!! Ele está amarelado e com furinhos de traça, mas reage bem. O ano da capa é 1988. Eu era metida a intelectual e minhas perguntas eram as mais chatas, nem sei como as pessoas topavam responder. São 63 perguntas no total, e relendo aqui, dá para saber direitinho o que um jovem no final dos anos 80 fazia em uma cidade do interior: NA-DA.

* Deve ser por isso que me mudei para São Paulo no ano seguinte. =) Selecionei algumas pérolas:

"O que você quer ser quando crescer?"

* Aparentemente, era moda "querer ser médico". Um menino queria ser jogador de futebol e uma outra ali, muito decidida, queria ser "técnica em processamento de dados". Achei a resposta da pessoa 13 bem ousadinha.

>> UPDATE: acabei de reparar na resposta 11: "Médica ou Publicitária porque são profissões que dão muito dinheiro" >> haha

"Você gosta de excursões?" HAHA

* Que whadahell essa pergunta. Playcenter era MUITO hype nos anos 80, percebam.

*A número 15 sou eu mesma e acho que só fiz essa pergunta para poder contar ao meu público que eu tinha visto o MENUDO ao vivo em Sorocaba, "de excursão". Eu me achava mais importante por isso.

* Com essa foto podemos perceber que, nos anos 80, o filme Dirty Dancing derretia calcinhas* (expressão do Holger, não minha). E A Lagoa Azul também.>> R.I.P. Patrick Swayze.

* Um exemplo das minhas perguntas petulantes e chatas: "O que o homem pode fazer para viver em paz e não ser violento?" DJIZAS! Não sei como niguém respondeu "zzz...". Era mais fácil escrever "Idem".

"Você faz algum curso?"

* Sinal dos tempos: da-ti-lo-gra-fi-a e inglês BOM-BAN-DO na "timeline" do meu caderninho!!!

>> UPDATE II:

"E cantor, cantora ou grupo?"

* Atenção para a amiga número 12, que respondeu: "Robby, Sylvinho, Léo Jayme, Trem da Alegria, Dominó, Lulu Santos, Rosana (!!!) e... Egotrip". EGOTRIP.

* Do lado esquerdo, o ator Thales Pan Chacon aparece DUAS vezes como o preferido. Joguei no Google e a novela com ele na época era "Fera Radical". A Globo sempre pautando a lista de galãs das menininhas. =)

"Qual o teu signo?"

* POR FAVOR, resposta 14: "Astrologia é Anti-Cristo". Como assim, quem era a louca??? HAHAHA

* E eu ali, muito cafona no número 15, dei uma indireta forte para o paquera da época que eu não me lembro quem era. FAIL.

ps: acreditem, mas eu não achei a pergunta: "Você é virgem?".

segunda-feira, 14 de dezembro de 2009

All Tomorrow's Parties - The DVD

* Se você ainda não decidiu o que me dar de presente de Natal, tchanaaaam:

* EU QUERO! EU AMO MUITO TUDO ISSO! PAH-LEASE:

( via "We Love You So - Where the wild things are" )

* Para facilitar, aqui está o link para compra na Amazon: Custa apenas U$30,00 dólares!!!

* Muito obrigada! Vou esperar com carinho, mas na dúvida, vou comprar mesmo assim. =)

sábado, 12 de dezembro de 2009

Campo Grande em fotos: Comidinhas

* Este é o prato mais tradicional de Campo Grande, acreditem:

Sobá, a iguaria local

* Campo Grande tem a terceira maior colônia japonesa do Brasil e eu não sabia. O sobá é vendido por toda a Feira Central, em dezenas de barraquinhas japonesas. Ele não tem nada a ver com o yakisoba, é bem mais leve e é uma delícia!

* Sempre numa cumbuquinha por causa do molho especial, o sobá é feito com macarrão caseiro, cebolinha, omelete picadinho (parece queijo ralado, mas é ovo picado em tiras), carne de porco e o tal caldo secreto. Custa só R$11,00. Esse saiu de graça, é a versão "baby" para quem quer só experimentar. Não dá para não pedir outra.

* E se você duvida que o macarrãozinho japonês reina na terra do churrasco, olha esse "monumento" aqui:

* Outras comidinhas da cidade:




PICOLÉ DE QUEIJO, minha gente

* Na sorveteria Delícias do Cerrado, você também encontra picolés de Café Expresso, Coalhada (foto), Gengibre, Jabuticada, Murici, Romeu e Julieta e Tamarindo.

* A Capitu informa que "A primeira loja do Delícias do Cerrado em São Paulo abriu na Vila Mariana, na R. Aurea, quase esquina com a Joaquim Távora". Fortes emoções. =)